Visa e MasterCard bloqueiam instituições financeiras russas após sanções

O logotipo da MasterCard aparece em um cartão de crédito nesta ilustração em 30 de agosto de 2017. REUTERS/Thomas White

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

1º de março (Reuters) – As empresas norte-americanas de cartões de pagamento Visa Inc (VN) E a Mastercard Inc bloqueou várias instituições financeiras russas de sua rede, em conformidade com as sanções do governo impostas pela invasão da Ucrânia por Moscou.

Na segunda-feira, a Visa disse que estava tomando medidas imediatas para garantir o cumprimento das sanções aplicáveis, acrescentando que doaria US$ 2 milhões para ajuda humanitária. A Mastercard também prometeu contribuir com US$ 2 milhões.

“Continuaremos a trabalhar com os reguladores nos próximos dias para cumprir totalmente as obrigações de conformidade à medida que elas se desenvolverem”, disse a Mastercard em comunicado separado na segunda-feira.

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

Uma fonte familiarizada com o assunto disse à Reuters que as sanções do governo exigem que a Visa suspenda o acesso à sua rede de entidades listadas como Cidadãos Especialmente Designados. Os Estados Unidos adicionaram várias empresas financeiras russas à lista, incluindo o banco central do país e o segundo maior, o VTB (VTBR.MM).

Estados Unidos, Grã-Bretanha, Europa e Canadá anunciaram no sábado novas sanções contra a Rússia – incluindo o bloqueio do acesso de alguns credores ao sistema internacional de pagamentos SWIFT. Consulte Mais informação

Os russos correram para caixas eletrônicos e esperaram em longas filas no domingo e na segunda-feira, em meio a preocupações de que os cartões bancários pudessem parar de funcionar ou que os bancos limitariam saques em dinheiro. Consulte Mais informação

READ  A fusão da American Steel Corporation com a Nippon Corporation enfrenta outro obstáculo: as ações estão em baixa.

A Rússia descreve suas ações na Ucrânia como uma “operação especial”.

Vários bancos ocidentais, companhias aéreas e outros cortaram relações com a Rússia, chamando as ações do país de inaceitáveis. Os países europeus e o Canadá fecharam seu espaço aéreo para aeronaves russas. Consulte Mais informação

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

(Relata Maria Bonizath em Bangalore); Edição por Kristen Schmolinger, Kenneth Maxwell, Kirsten Donovan

Nossos critérios: Princípios de Confiança da Thomson Reuters.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top