Situação de refém termina na Apple Store Amsterdam | notícias | DW

A polícia de Amsterdã disse que prendeu um suspeito que foi feito refém em uma Apple Store em Amsterdã na noite de terça-feira. A polícia acrescentou que o refém está bem.

“Conseguimos acabar com a situação atingindo o sequestrador com um carro quando ele fugiu para o exterior”, disse a polícia no Twitter, acrescentando que o homem estava sendo tratado por ferimentos graves.

O suspeito portava uma pistola e um fuzil automático. O chefe de polícia de Amsterdã, Frank Bau, disse durante uma entrevista coletiva na quarta-feira que disparou pelo menos quatro tiros quando a polícia chegou por volta das 18h (horário local).

Esta foto mostra o impacto de uma bala na vitrine de uma loja da Apple no centro de Amsterdã em 23 de fevereiro

Várias testemunhas ouviram tiros dentro da Apple Store

A situação não terminou até cerca de cinco horas depois, quando o refém fugiu do prédio enquanto um robô da polícia entregava água na porta da loja a pedido do suspeito, segundo relatos da mídia holandesa.

As imagens mostraram o suspeito colidindo com um carro do lado de fora de uma Apple Store enquanto corria atrás do refém em fuga.

Um homem camuflado está deitado ao lado de um robô policial na rua

A polícia disse que o atirador estava “deitado na rua e um robô o estava verificando em busca de explosivos” depois de ser atropelado por um carro.

“O refém desempenhou um papel heróico ao conseguir um avanço”, disse Bao. “Se não, esta teria sido uma longa noite.”

O refém, que agora está seguro, é um britânico de 44 anos.

A polícia disse que dezenas Muitas pessoas ficaram presas no prédio quando o confronto começou, mas foram liberadas antes que a situação terminasse.

A emissora holandesa NOS havia relatado anteriormente que a situação dos reféns começou como um suposto roubo.

Mas Bao disse que o suspeito, de 27 anos, ligou para a polícia enquanto mantinha os reféns e exigiu um resgate de 200 milhões de euros (US$ 226 milhões) em criptomoeda e uma passagem segura do lado de fora do prédio.

READ  O voo da United para Houston foi desviado devido a um 'problema mecânico'; "Todo mundo estava com medo", diz o passageiro.

Leidseplein, a movimentada praça do centro onde fica a Apple Store, foi isolada e isolada, um helicóptero pairando no céu por horas. A polícia pediu desculpas pelo barulho e incômodo causado aos moradores da área.

fb/nm (AP, AFP, dpa, Reuters)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *