Cotidiano Ocupação

Manifestantes invadem prédios da Cohab na Vila Curuçá

Invasão de condomínios recém-construídos aconteceu na madrugada deste domingo (3). Moradores da ocupação afirmam que compraram apartamentos mas que não foram entregues na data prometida

03/05/2020 01h19 Atualizada há 4 meses
Por: Pedra Pequena
Prédios invadidos | Reprodução/Fiscal do Povo Wellington
Prédios invadidos | Reprodução/Fiscal do Povo Wellington

Um conjunto habitacional recém-construído pela Cohab (Companhia Metropolitana de Habitação) foi invadido na madrugada deste domingo (3), na rua Osório Franco Vilhena, na Vila Curuçá. Manifestantes que afirmam terem comprado apartamentos no local dizem que invasão foi motivada, principalmente, pelo atraso na entrega da obra.

A Polícia Militar disse que foi acionada às 23h de sábado (2) para atender ocorrência de invasão, que estaria sendo realizada por cerca de 1 mil pessoas.

Ao chegarem no local, a polícia afirma ter sido recebida a tiros pelos manifestantes, não podendo, assim, desocupar o local. Além disso, cinco funcionários do conjunto habitacional teriam sido feito reféns.

Os reféns só foram libertos após a chegada do Batalhão de Forças Especiais, que conseguiram, também, dispersar os manifestantes.

Uma arma foi apreendida e ninguém foi preso. Os prédios seguiam ocupados até a manhã deste domingo, com a presença da Guarda Civil Metropolitana negociando a desocupação.

Moradores disseram à polícia que a invasão estava programada para o próximo sábado (9), mas a ação teria sido antecipada após ordem da liderança de uma facção criminosa.

A ocupação

Uma mulher, que se identificou como síndica de um dos quatro condomínios do conjunto habitacional Osório, disse em transmissão ao vivo na página Fiscal do Povo Wellington que a Cohab prometeu entregar a obra até 31 de maio deste ano, mas que prazo não foi cumprido, segundo ela, deixando os prédios sem inauguração.

"Ficamos sabendo que ia ter invasão e viemos para cá", disse outra mulher, afirmando que também haviam no local pessoas de outras cidades, como Osasco e Itapevi (Grande SP).

Ao som de gritos de pessoas pedindo moradia, famílias chegavam no local com seus pertences e eram orientadas por outros manifestantes de onde poderiam encontrar apartamentos que ainda não houvessem sido ocupados.

Policiais Militares e Guardas Civis Metropolitanos estiveram no local e foram embora em seguida, sem que houvesse confronto.

Os próprios manifestantes e moradores vizinhos filmaram o momento da invasão, que correm com a chegada da polícia.

A obra

Iniciada em 2018, a construção do conjunto residencial Osório estava prevista para ser entregue em novembro do ano passado.

No local foram construídos quatro condomínios, sendo eles A, B, C e D, que, ao todo, somam 965 apartamentos.

Todos eles possuem área de lazer, salão de festas, playground, áreas de jardim e estacionamento, além de sala, cozinha, área de serviço, dois quartos e um banheiro.

Com o fim do prazo de entrega, a Prefeitura de São Paulo reagendou a entrega dos apartamentos para o primeiro semestre de 2020.

A Pedra Pequena entrou em contato com a prefeitura e a Cohab e aguarda retorno.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
São Paulo - SP
Atualizado às 10h31 - Fonte: Climatempo
25°
Nuvens esparsas

Mín. 17° Máx. 28°

25° Sensação
9 km/h Vento
54% Umidade do ar
80% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (26/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 30°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Terça (27/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 27°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias